top of page
Buscar
  • Foto do escritorCampanha Janeiro Marrom

Os Desastre-Crimes para o Estado de Minas Gerais virou um "bom negócio",


denuncia o Paraopeba Participa na campanha "O dito-O Feito".


Participa - 4 anos do Desastre-Crime da Vale S.A - Entre o Dito e o Feito


🚨Iniciamos com a seguinte observação:

📍 As estradas, segundo o Código Civil, são bens públicos de uso comum do povo e dever dos órgãos e entidades componentes do Sistema Nacional de Trânsito.


💥 Ocorre que, o Estado de Minas Gerais converteu parte do Acordo Judicial de Reparação firmado com a empresa Vale S.A em projetos que são em verdade obrigações do Estado!


👀 Em abril de 2022, o Governo de Minas divulgou o "Provias", que segundo site do Estado, "irá requalificar trechos da malha mineira com obras de pavimentação", contando com R$ 1,4 bilhões oriundos do Acordo Judicial, e cerca de R$ 120 milhões do Termo de Transação e de Ajustamento de Conduta firmado entre Estado e Fundação Renova que atua no Desastre-Crime em Mariana.


🔎 "Os Desastre-Crimes para o Estado de Minas Gerais virou um "bom negócio", uma vez que através dos danos causados pela mineração ele consegue recursos para cumprir suas obrigações e ousa divulgar como sendo parte da "reparação".


⚖️ Segundo o Estado: "foram incluídos no Provias, seis obras que passam na região atingida", citando os trechos como sendo escolhidos pela Consulta Popular, mas, que em verdade são para beneficiar o escoamento da produção das mineradoras das regiões.


É urgente que as Instituições de justiça reafirmem a Centralidade do Sofrimento das Vítimas na execução do Acordo Judicial, a fim de garantir a real reparação dos danos do Desastre-Crime!


32 visualizações1 comentário

1 comentario


Miembro desconocido
23 ene 2023

Paraopeba participa tá de parabéns pela a matéria, nosso governador está deixando a desejar e faltando com a palavra de quando éra apenas deputado federal, jamais ganhará outra Eleição,Zema nunca mais.

Me gusta
bottom of page