top of page
Buscar
  • Foto do escritorCampanha Janeiro Marrom

Centro de Referência das Juventudes recebe diálogo sobre emergência climática,

equidade de gênero e mineração


Meio Ambiente, Cultura, Cidades 06 de novembro de 2023 Centro de Referência das Juventudes recebe diálogo sobre emergência climática, equidade de gênero e mineração No marco dos oito anos do rompimento da barragem de Fundão, em Mariana-MG, o Instituto Cordilheira realizará evento em 10 de novembro, sexta, as 18h, no Centro de Referência das Juventudes, localizado na Praça da Estação, em Belo Horizonte. A escolha da data para o encontro “Diálogos: Clima, Gênero e Mineração” se deu exatamente pela memória da primeira grande tragédia crime da mineração em Minas e seu objetivo é buscar soluções para proteger a diversidade da vida e a segurança hídrica diante das extremas transformações climáticas que vivenciamos: secas, incêndios e chuvas fortes, junto ao avanço da mineração nos poucos territórios produtores de água que restam.


A atividade faz parte do projeto Lótus cujo objetivo é fortalecer a economia criativa de mulheres defensoras de territórios em conflito com a mineração. Lótus faz parte da Global Alliance for Green and Gender Action (Aliança Global para Ações Ecológicas e de Gênero), que reúne centenas de organizações de base comunitária, ONGs e fundos socioambientais do sul global. A Aliança completa cinco anos em 2024 e seu foco é construir a justiça climática com equidade de gênero. A iniciativa é das organizações Fondo Centroamericano de Mujeres (FCAM), cuja sede é na Nicarágua, Mama Cash e Both Ends, ambas da Holanda.


As seguintes pessoas farão apresentações para estimular o diálogo:


- Ana Flávia Quintão é bióloga (UFMG) sanitarista, especialista em Educação (UFMG), mestre em Epidemiologia (UFMG), doutora em saúde coletiva (Fiocruz Minas), pesquisadora independente com mais de 15 anos de experiência no serviço público estadual da saúde e educação, especialista em vulnerabilidade humana frente às mudanças climáticas. Membro do Movimento pela Preservação da Serra do Gandarela e Movimento pelas Serras e Águas de Minas. Autista e mãe atípica de 3 mulheres.


- Carolina de Moura é jornalista, especializada em gestão do ambiente e sustentabilidade pela Fundação Getúlio Vargas. Agricultora familiar em Brumadinho. Representante do Instituto Cordilheira na Rede Latinoamericana de Mulheres Defensoras de Direitos Sociais e Ambientais e no Movimento Escazú Brasil. É uma das protagonistas do premiado documentário internacional “A Ilusão da Abundância”, que conta a história de três mulheres defensoras dos direitos humanos e da natureza de Honduras, Peru e Brasil.


- Euler de Carvalho Cruz é engenheiro mecânico com mestrado em metalurgia, consultor na área de turbinas hidráulicas e estudos energéticos. Ambientalista e escritor. Co-fundador e atual presidente do Instituto Fórum Permanente São Francisco. Realiza palestras e participa de seminários e eventos sobre questões ambientais, com foco na questão hídrica e mudanças climáticas, tendo redigido e divulgado estudos e Notas Técnicas sobre esse tema.


- Paulo Rodrigues é graduado em Geologia (UFRJ) e doutorado na Alemanha. Docente do programa de pós-Graduação e pesquisador titular do Centro de Desenvolvimento da Tecnologia Nuclear (CDTN) no Serviço de Análise e Meio Ambiente. Atua na área de Análise Geoespacial (Geoprocessamento) aplicado às técnicas nucleares em estudos ambientais/hidrológicos/hidrogeológicos. Assessora diversos movimentos ambientalistas com foco nos conflitos hidroambientais: Movimento pelas Serras e Águas de Minas, Movimento pela Preservação da Serra do Gandarela e SOS Serra da Piedade.


A moderação do evento será de Alice da Silva, integrante do coletivo Roots Ativa, do Projeto Lótus e do Núcleo Lixo Zero. Aprendiz de raizeira, feirante, saboeira, agricultora urbana e periférica, bio regeneradora do seu território e promotora da agroecologia pela Prefeitura Municipal de Belo Horizonte. Mãe do Ayan. Na abertura do evento haverá apresentação do Grupo Candeia de Capoeira Angola e a alimentação será com o Coletivo Roots Ativa, do Aglomerado da Serra, que faz uma revolução cotidiana por meio da alimentação natural e da gestão de resíduos sólidos.


Instituto Cordilheira


Associação civil com finalidade pública e sem fins lucrativos, cuja missão é trabalhar em defesa do meio ambiente, do patrimônio cultural, dos direitos da natureza, da cidadania, dos direitos humanos e da promoção de bens e direitos coletivos, difusos e individuais homogêneos. Além da Lótus, o Instituto Cordilheira realiza outros projetos que trabalham pela justiça penal no caso do rompimento da barragem a Vale no Córrego do Feijão, em Brumadinho, e pela defesa da Serra do Gandarela.


Serviço:

Encontro Diálogos: Clima, Gênero e Mineração

Data: 10 de novembro de 2023, sexta-feira

Local: Centro de Referência das Juventudes – Rua Guaicurus, 50, Centro, Praça da Estação Belo Horizonte

Os painelistas estão disponíveis para entrevistas entre os dias 07 e 10 de novembro.

Contatos: Carolina de Moura – (31) 97222-9359 e Cynthia Camargo (31) 98393-8288

5 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page